Astronauta aponta erros e acertos em Guardiões da Galáxia Vol.3

Peter-Quill-em-Guardioes-da-Galaxia-Vol.-3 Astronauta aponta erros e acertos em Guardiões da Galáxia Vol.3

A cena dramática de quase morte no espaço, vivida por Peter Quill (Chris Pratt) em Guardiões da Galáxia Vol.3, foi avaliada por um astronauta da NASA aposentado, que analisou a precisão científica daquele momento. O final do filme mostra o Senhor das Estrelas flutuando pelo espaço sem um traje ou capacete espacial, enquanto lentamente perde oxigênio e seu rosto começa a cristalizar e inchar, antes de ser salvo por Adam Warlock (Will Poulter).

Em um vídeo publicado pela Vanity Fair nesta semana, Chris Hadfield, um ex-astronauta e engenheiro da NASA, discutiu as possíveis consequências de tal experiência no espaço. “Nossa melhor suposição é que você pode viver fora de uma nave espacial sem um traje espacial por 30 segundos, realmente sem problemas,” disse Hadfield.

Passado cerca de um minuto e meio, porém, Hadfield observou que os danos causados seriam permanentes e irreversíveis, levando à morte. “Em 15 segundos, todo o oxigênio no seu sangue teria sido expelido pelos pulmões, e quando isso chega ao seu cérebro, você desmaia“, explicou o astronauta.

Realidade versus ficção

image-89 Astronauta aponta erros e acertos em Guardiões da Galáxia Vol.3

Quanto ao inchaço do rosto de Peter Quill, Hadfield confirmou que é algo real, mas não na intensidade retratada no filme. Se um capacete fosse removido no espaço, os pulmões entrariam em colapso e o sangue começaria a efervescer, causando inchaço. No entanto, ele pontuou que o inchaço não seria tão extremo quanto o mostrado.

O processo de cristalização no rosto do personagem de Chris Pratt, por outro lado, foi categorizado como impreciso por Hadfield. Ele esclareceu que não há água no rosto humano que poderia congelar instantaneamente no vácuo do espaço. “É como colocar um grande assado no freezer — ele não congela instantaneamente. Leva um tempo.”

A análise de Hadfield destaca a importância do realismo em filmes de ficção científica, mesmo reconhecendo a liberdade criativa dos cineastas. O equilíbrio entre precisão científica e entretenimento continua sendo um desafio em narrativas espaciais, demonstrando que, mesmo em galáxias distantes, a ciência tem um papel importante.

Guardiões da Galáxia Vol. 3 está disponível no Disney+.

Atualizado em 30/09/2023

Foto do autor

Leo Carvalho

Leo Carvalho, jornalista de formação e nerd de coração, é um observador atento das tendências do entretenimento, em especial filmes e séries da Marvel e Star Wars. Sua formação acadêmica em jornalismo e entusiasmo de fã lhe permitem escrever textos com insights, análises detalhadas e olhar crítico.

1 comentário em “Astronauta aponta erros e acertos em Guardiões da Galáxia Vol.3”

Deixe um comentário