Disney anuncia reestruturação e define Streaming como foco principal


Atualizado em 26/10/2020

The-Walt-Disney-Company-1024x576 Disney anuncia reestruturação e define Streaming como foco principal

A Walt Disney Company anunciou uma ampla reorganização estrutural de suas divisões de mídia e entretenimento e que vai fazer do streaming seu foco principal a partir de agora. Sob essa nova estrutura, a Disney concentrará seus esforços no desenvolvimento e produção de conteúdo original para seus serviços de streaming, que incluem o Disney+, Hulu, ESPN+ e, a partir de 2021, o Star.

Com a pandemia trazendo tantos problemas e impondo sérias limitações aos seus parques temáticos e lançamentos nos cinemas, os serviços de streaming da Disney agora assumem o protagonismo e serão a parte mais importante dos negócios de toda a empresa.

Bob Chapek, CEO da Disney, disse o seguinte no comunicado:

“Dado o incrível sucesso do Disney+ e nossos planos para acelerar nossos negócios diretos ao consumidor*, estamos posicionando estrategicamente nossa empresa para apoiar de forma mais eficaz nossa estratégia de crescimento e aumentar o valor para os acionistas. Gerenciar a criação de conteúdo distinto da distribuição nos permitirá ser mais eficazes e ágeis em tornar o conteúdo que os consumidores mais desejam, entregue da maneira que eles preferem consumir. Nossas equipes de criação se concentrarão no que fazem de melhor – criar conteúdo de classe mundial baseado em franquia – enquanto nossa equipe de distribuição global recém centralizada se concentrará em entregar e monetizar esse conteúdo da maneira mais ideal em todas as plataformas, incluindo Disney+, Hulu, ESPN+ e o próximo serviço de streaming internacional Star.”

*O modelo de negócio direto ao consumidor (D2C – direct-to-consumer) é a venda direta ao cliente sem necessidade de intermediários, como normalmente ocorre com a venda de assinaturas nas plataformas de streaming.

A criação de conteúdo na Disney será gerenciada por três grupos diferentes: Estúdios, Entretenimento Geral e Esportes, que serão responsáveis ​​pela produção e entrega de conteúdo para cinema, TV linear (tradicional) e streaming, com o foco principal sendo os serviços de streaming da empresa.

ESTÚDIOS: Essa divisão se concentrará na criação de conteúdo episódico e de cinema baseado nas franquias poderosas da empresa para exibição nos cinemas, no Disney+ e em outros serviços de streaming da Disney. O grupo incluirá os motores de conteúdo dos Estúdios Walt Disney, incluindo Disney live action e Walt Disney Animation Studios, Pixar Animation Studios, Marvel Studios, Lucasfilm, 20th Century Studios e Searchlight Pictures.

ENTRETENIMENTO GERAL: Terá como foco a criação de conteúdo episódico e original de entretenimento geral para as plataformas de streaming da empresa e suas redes de transmissão e TV a cabo. O grupo incluirá os motores de conteúdo da 20th Television, ABC Signature e Touchstone Television; ABC News; Disney Channels; Freeform; FX; e National Geographic.

ESPORTES: Se concentrará na programação de esportes ao vivo da ESPN, bem como notícias esportivas e conteúdo original e não roteirizado relacionado a esportes, para os canais a cabo, ESPN+ e ABC.

A nova estrutura entra em vigor imediatamente e a Disney espera fazer a transição para os relatórios financeiros sob essa nova organização no primeiro trimestre fiscal de 2021, que corresponde aos meses outubro, novembro e dezembro de 2020. A empresa realizará o Dia do Investidor de forma virtual em 10 de dezembro, onde a Disney deve apresentar mais detalhes de suas estratégias relacionadas aos seus serviços de streaming. A notícia da reestruturação fez com que as ações da The Walt Disney Company subissem 4%.

Siga o Guia Disney+ Brasil nas redes sociais e fique por dentro das dicas, novidades e lançamentos do streaming da Disney.
• facebook.com/guiadisneyplus (Novo!)
• twitter.com/guiadisneyplus
• instagram.com/guiadisneyplus
• pinterest.com/guiadisneyplus


Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.