Líder da greve dos atores diz que a Disney deveria prender Bob Iger

Bob-Iger-e-Mickey Líder da greve dos atores diz que a Disney deveria prender Bob Iger

A presidente do sindicato dos atores nos Estados Unidos (SAG-AFTRA), Fran Drescher, criticou duramente o CEO da The Walt Disney Company, Bob Iger, e chegou até mesmo a sugerir que a empresa o mantivesse trancado atrás de portas. Os comentários de Drescher foram uma reação às declarações recentes de Bob Iger durante uma entrevista à CNBC realizada na Sun Valley Conference, em Idaho.

Quando questionado sobre a greve dos roteiristas e atores, Iger disse: “Bem, acho isso muito perturbador. Nós, sabe, falamos sobre forças disruptivas nesse negócio e todos os desafios que estamos enfrentando e a recuperação da Covid, que está em andamento, ainda não está completa. Este é o pior momento do mundo para adicionar a essa perturbação.

Ele continuou: “Eu entendo o desejo de qualquer organização trabalhista de trabalhar em nome de seus membros para obter, você sabe, a maior compensação e serem remunerados de forma justa com base no valor que entregam.”

Iger então mencionou as negociações com o sindicado dos diretores: “Nós conseguimos, como indústria, negociar um acordo muito bom com o Directors Guild que reflete o valor que os diretores contribuem para esse grande negócio. Queríamos fazer o mesmo com os roteiristas e gostaríamos de fazer o mesmo com os atores.”

Expectativas fora da realidade

No entanto, ele expressou sua crença de que tanto os roteiristas quanto os atores estão sendo irrealistas em suas demandas: “Há um nível de expectativa que eles têm que simplesmente não é realista, e eles estão adicionando a um conjunto de desafios que este negócio já enfrenta, o que é francamente muito perturbador e perigoso.”

Quando solicitado a esclarecer seus comentários sobre por que eles estão sendo irrealistas, Iger disse: “Não posso, não posso responder a essa pergunta. Eu, novamente, respeito o direito e o desejo deles de obter o máximo possível de compensação para suas pessoas, você sabe, respeito completamente isso. Estou há tempo suficiente para entender essa dinâmica e apreciá-la.”

Mas você também precisa ser realista sobre o ambiente de negócios e o que esse negócio pode oferecer“, acrescentou Iger. “Foi e continua sendo um ótimo negócio para todas essas pessoas, mesmo em tempos disruptivos. Mas, você sabe, ser realista é imperativo aqui.

Ele então compartilhou seus pensamentos de que as greves “terão um efeito muito, muito prejudicial em todo o negócio.”

Há um enorme dano colateral na indústria para as pessoas que são, sabe, prestadores de serviços de suporte. Posso continuar e continuar“, continuou ele. “Isso afetará a economia de diferentes regiões, até mesmo devido ao tamanho gigantesco do negócio. É uma pena. É realmente uma pena.

A presidente do sindicado dos atores reagiu

Em resposta a esses comentários, Drescher disse à Variety: “Achei-os terrivelmente repugnantes e fora da realidade. Totalmente desligados da realidade. Não acho que isso o tenha favorecido.”

Ela não parou por aí. Drescher continuou: “Se eu fosse essa empresa, eu o trancaria atrás de portas e nunca o deixaria falar com ninguém sobre isso, porque é óbvio que ele não faz ideia do que realmente está acontecendo no chão com pessoas trabalhadoras que não ganham nem perto do salário que ele ganha. Altos sete dígitos, oito dígitos, é uma quantia absurda de dinheiro que eles ganham, e eles não se importam em serem como senhores feudais da era medieval.

Atualizado em 18/07/2023

Foto do autor

Leo Carvalho

Leo Carvalho, jornalista de formação e nerd de coração, é um observador atento das tendências do entretenimento, em especial filmes e séries da Marvel e Star Wars. Sua formação acadêmica em jornalismo e entusiasmo de fã lhe permitem escrever textos com insights, análises detalhadas e olhar crítico.

Deixe um comentário