Mulan pode ter arrecadado US$ 260 milhões no Disney+ apenas nos EUA


Mulan-Premier-Access-Disney-Plus Mulan pode ter arrecadado US$ 260 milhões no Disney+ apenas nos EUA

Enquanto “Tenet”, o filme de espionagem da Warner Bros, e outros filmes lutam nas bilheterias, a Disney fez a aposta e lançou “Mulan” diretamente em sua plataforma de streaming, o Disney+, onde os assinantes puderam (e ainda podem) comprar o filme por US$ 29,99.

E de acordo com dados da empresa 7Park Data e análise do Yahoo Finanças, o risco valeu a pena, pois o remake em live-action teria gerado lucros em torno de US$ 260 milhões (e isso numa perspectiva conservadora).

Durante o último relatório de lucros da empresa divulgado no início de Agosto, a Walt Disney Company afirmou que o Disney Plus “acumulou mais de 60 milhões de assinantes globais até agora”. Com base nesses e outros números, as estimativas da 7Park apontam que 9 milhões de assinantes dos Estados Unidos compraram o filme, o que representa 29% dos 30 milhões de usuários dos EUA. Obviamente, esta é uma boa notícia para a gigante do entretenimento, que leva para casa todo esse dinheiro sem precisar dividir com os proprietários de cinemas, cujas salas ainda estão indisponíveis em boa parte do mundo. E a notícia parece ser ainda melhor para a Disney quando observamos que a bilheteria mundial do filme rendeu, nas salas disponíveis, apenas US$ 37 milhões até agora.

A empresa de análise também levou em consideração o aumento no número de downloads do app Disney+. Como divulgamos aqui na semana passada, os downloads do app do Disney+ aumentaram em 68% no fim de semana de estreia de “Mulan”, indo de 529.000 do período anterior para 890.000 instalações, um sinal de que o lançamento via Acesso Premier de “Mulan” ajudou a impulsionar a demanda pelo serviço de streaming da Disney. Os dados são da SensorTower, empresa especializada em prover informações relacionadas a engajamento e publicidade em aplicativos.

A Disney ainda não divulgou nenhum número real, mas Christine McCarthy, Diretora Financeira da Disney, disse que a empresa está “muito satisfeita” com o desempenho de “Mulan” até agora.

Será que satisfeita o suficiente para lançar próximos filmes, como “Viúva Negra” e “Soul” via Acesso Premier em sua plataforma de streaming?

Na página de FAQ do Disney Plus, consta a informação que “Mulan” estará disponível no Acesso Premier até o dia 02 de novembro e, em seguida, estará indisponível para compra até o lançamento geral em 4 de dezembro. Isso pode ser um sinal que de 03 de Novembro a 03 de Dezembro o filme será oferecido em plataformas de terceiros, como iTunes e Google Play, para venda e aluguel. O filme será liberado em 04 de Dezembro a todos os usuários sem custo adicional.

Leia também:
• O Disney Plus pode afetar o futuro da Broadway?
• Mulan: Dono de cinema fica revoltado com estreia no Disney+ e quebra arte promocional do filme
• Efeito Mulan: Associação de Cinema da Alemanha diz que a Disney está brincando com fogo

Atualizado em 24/10/2020


Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.