Mulan: Dono de cinema fica revoltado com estreia no Disney+ e quebra arte promocional do filme


Atualizado em 13/02/2021

Dono de cinema francês destrói arte de divulgação de ‘Mulan’ em protesto contra a decisão da Disney de lançar o filme via streaming.

A notícia desta semana de que a Disney está ignorando os cinemas ao estrear ‘Mulan’ diretamente no Disney+ provocou reações diversas nos proprietários de cinemas, que sentem que a gigante do entretenimento está recusando apoio no momento em que eles mais precisam.

Essas reações foram resumidas de maneira bastante surpreendente por um vídeo que surgiu hoje no Twitter. Trata-se de um proprietário de cinema na França destruindo a arte promocional de Mulan com um taco de baseball.

Veja o vídeo postado pela conta @destinationcine no Twitter:

O homem que aparece no vídeo é Gerard Lemoine, proprietário de um cinema chamado Cinepal, em Paris.

Ele disse ao Deadline: “Meu vídeo excedeu um pouco minhas expectativas”. Ele teve mais de 600 mil visualizações no Twitter e recebeu inúmeras respostas.

O dono do cinema explicou que decidiu fazer o vídeo para expressar sua frustração depois de ouvir sobre a decisão da Disney. Ele disse que está promovendo “Mulan” há meses e que ele e seus colegas operadores esperavam que o filme fosse um título fundamental para ajudar nos seus esforços de reabertura.

Os cinemas reabriram na França em junho, e Lemoine admitiu que tem sido uma batalha árdua desde então para atrair o público, mesmo no país onde o público adora cinema .

“É realmente um grande esforço permanecer aberto agora para a maioria de nós, mas estávamos assumindo que haveria alguns lançamentos grandes de filmes nas próximas semanas”, disse ele. “Ao perder Mulan, perdemos a possibilidade de oferecer ao público um filme tão esperado que nos ajudaria após as últimas semanas difíceis”.

Lemoine está apostando suas esperanças no filme Tenet de Christopher Nolan, que está programado para 26 de agosto na França. “Agradecemos muito à Warner por lançar o Tenet no final de agosto. Mas não é suficiente. Os estúdios precisam entender que, se eles cancelarem ou os colocarem em plataformas de streaming, não vou durar muito. Dediquei minha vida a exibir filmes e não quero morrer!”.

O proprietário do cinema diz que a decisão é “muito difícil e devastadora”, mas ele ainda espera que possam contar com eles para lançamentos futuros, como “King’s Man: A Origem”, com data prevista para 16 de setembro na França.

Siga o Guia Disney+ Brasil nas redes sociais e fique por dentro das dicas, novidades e lançamentos do streaming da Disney.
• facebook.com/guiadisneyplus
• twitter.com/guiadisneyplus
• instagram.com/guiadisneyplus
• pinterest.com/guiadisneyplus


Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.