Psicóloga diz que Amber Heard tem transtorno de estresse Pós-traumático por causa de Johnny Depp


Amber-Heard-e-Johnny-Depp Psicóloga diz que Amber Heard tem transtorno de estresse Pós-traumático por causa de Johnny Depp

Um dia após a rejeição do pedido de Amber Heard para arquivamento do processo por difamação de Johnny Depp, Dawn Hughes, psicóloga contratada pela equipe de defesa da atriz, testemunhou que a estrela de Aquaman sofre de transtorno de estresse pós-traumático devido a vários casos de abuso, incluindo violência sexual, infligidos por Depp.

Embora a psicóloga tenha admitido durante o interrogatório que não estava fazendo afirmações pontuais sobre Depp agredindo Heard em ocasiões específicas, ela, no entanto, sustentou que os relatos de Heard são compatíveis com vítimas que sofrem abuso doméstico. Ela também esclareceu que Heard não era sua cliente, mas que realizou uma avaliação forense em Heard .

De acordo com a Doutora Hughes, Heard ocasionalmente cometeu violência física contra Depp, mas que teria sido muito menos grave do que a violência que sofreu dele, deixando-a intimidada e temerosa por sua segurança.

A equipe de Depp também observou que a psicóloga não havia entrevistado Depp. Uma psicóloga forense contratada pela equipe do ator, a Dra. Shannon Curry, que entrevistou Amber Heard, indicou anteriormente em depoimento que ela acreditava que Heard não tinha transtorno de estresse pós-traumático e estava fingindo.

Dra. Hughes testemunhou que os sintomas de Heard eram tão graves, que até interferiram em seu funcionamento enquanto a atriz estava trabalhando em Aquaman, a ponto de ter um ataque de pânico.

Na terça-feira (03), a Dra. Hughes também testemunhou que discordava dos diagnósticos anteriores da Doutora Shannon Curry sobre Heard sofrer de transtorno de personalidade limítrofe (borderline), transtorno de personalidade histriônica, ou qualquer outro transtorno de personalidade.

A Dra. Hughes também testemunhou que acreditava que grande parte da violência se originava do ciúme obsessivo de Depp, que se manifestava instruindo-a a evitar cenas de nudez em filmes, por exemplo. A psicóloga contratada pela defesa de Amber afirmou que houve vários casos de agressão sexual por Depp, incluindo forçar Heard a fazer sexo oral e Depp penetrando-a com uma garrafa de bebida.

Ela disse que seu testemunho foi baseado em 29 horas de entrevistas com Heard, entrevistas com seus terapeutas e uma revisão de documentos judiciais.

No centro do processo de Depp está um artigo do The Washington Post que Heard escreveu em 2018, no qual ela se descreve como “uma figura pública que representa o abuso doméstico”. Heard não cita Depp no ​​artigo, mas Depp afirma que a peça, no entanto, o insinuou como o agressor. Heard fez alegações anteriores de abuso doméstico contra Depp em 2016, algo que ele diz ser referenciado no artigo.

Siga o Guia Disney+ Brasil nas redes sociais e fique por dentro das dicas, novidades e lançamentos dos streamings da Disney.
• facebook.com/guiadisneyplus
• twitter.com/guiadisneyplus
• instagram.com/guiadisneyplus
• pinterest.com/guiadisneyplus

Atualizado em 04/05/2022


Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.