Disney+ pode gerar quase R$ 10 bilhões com novo plano mais barato


Disney-Plus-Logo-com-Franquias-1024x576 Disney+ pode gerar quase R$ 10 bilhões com novo plano mais barato

O novo plano com anúncios do Disney+ pode trazer até US$ 1,8 bilhão em receita para a Disney até 2025, só no Estados Unidos, o que daria em torno de R$ 9,2 bilhões na cotação atual. Com a gigante do entretenimento planejando lançar no final do ano uma assinatura opcional, mais barata e com propagandas, o analista da MoffettNathanson, Michael Nathanson, compartilhou suas estimativas de quanta receita publicitária a empresa e sua concorrente direta no mercado de streaming, Netflix, podem gerar nos próximos anos.

Hoje (14), ele estimou em um relatório intitulado “Propaganda Para o Resgate?”, destacando que pouco se sabe sobre os preços e as impressões comerciais disponíveis desses novos níveis de anúncios. Contudo, ele previu que o Disney+ pode gerar até US$ 1,8 bilhão em receita publicitária nos EUA até 2025, com a Netflix chegando a US$ 1,2 bilhão. 

A Netflix tem potencial para um crescimento global de anúncios muito maior“, ele explicou. “Mas a oportunidade de publicidade doméstica para o Disney+ parece maior devido a uma receita inicial por usuário muito menor em relação à Netflix, além de uma infraestrutura de publicidade mais desenvolvida, demanda reprimida, afinidade do público com o conteúdo da plataforma e maior disponibilidade de conteúdo monetizável, pois a Disney detém a maior parte de seu conteúdo“.

Ele também explicou os motivos pelos quais este foi o momento escolhido pelas empresas para iniciar tal prática. Com os novos recordes de audiência de séries como Stranger Things e Obi Wan Kenobi, os dois serviços líderes do mercado estão agora procurando abrir um segundo fluxo de receita, aumentar a adoção do consumidor e aumentar os lucros gerais. A construção de um novo produto de streaming que tem suporte para publicidade chega após a consolidação do meio de consumo de entretenimento.

Além disso, a decisão vem também em função da desaceleração no crescimento de assinantes e a capacidade de ampliar o alcance de cada serviço com preços mais baixos, especialmente em mercados em desenvolvimento. Por isso, ele esclarece que, se gerenciado corretamente, a nova estratégia pode fortalecer a trajetória crescente de cada serviço e estabilizar suas margens lucrativas.

Siga o Guia Disney+ Brasil nas redes sociais e fique por dentro das dicas, novidades e lançamentos dos streamings da Disney.
• facebook.com/guiadisneyplus
• twitter.com/guiadisneyplus
• instagram.com/guiadisneyplus
• pinterest.com/guiadisneyplus

Atualizado em 14/06/2022


Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.