X-Men ’97 | Criadores da série original defendem mutante não-binário

X-Men-97 X-Men '97 | Criadores da série original defendem mutante não-binário

X-Men ’97, a continuação da aclamada X-Men: A Série Animada, traz novidades em sua abordagem de personagens, refletindo evoluções sociais e culturais. Uma das mudanças mais comentadas é a apresentação de Morfo, personagem original da série de 1990, como não-binário.

Diferente de sua representação anterior, com cabelos escuros, Morfo agora é caracterizado por uma cabeça calva, semelhante a uma máscara, e sem definição de gênero específico. Esta nova faceta do personagem gerou debates nas redes sociais, onde alguns criticaram a decisão como uma concessão a demandas por mais diversidade. Contudo, os criadores da série original expressaram apoio à evolução do personagem.

Larry Houston, diretor da série dos anos 90, associou o conceito de não-binário ao de metamorfo, argumentando que qualquer personagem capaz de alternar entre gêneros, ou de humano para animal, essencialmente compartilha essa característica.

“Para mim, a palavra ‘não-binário’ é o mesmo que a palavra ‘metamorfo.”

Morfo-X-Men-97 X-Men '97 | Criadores da série original defendem mutante não-binário
Morfo em X-Men ’97

Eric Lewald, cocriador e showrunner de X-Men: A Série Animada, lembrou que Morfo já havia assumido as formas de homens e mulheres na série original, sugerindo uma natureza não-binária implícita no personagem desde então.

“Ele ataca Wolverine, seu amigo mais próximo, da maneira mais dramática, se transformando em Jean Grey e colocando a mão no pescoço de Wolverine e se inclinando para um beijo.”

“Isso é o mais não-binário possível. É Morfo se transformando em mulher e atacando Wolverine para assustá-lo. Estava tudo lá no personagem de Morfo. Agora se tornou uma coisa tão social que acho que as pessoas serão mais sensíveis à forma como é usado. Essa é a única diferença. Não vimos problema e não sentimos que ele era diferente”

Morfo-X-Men-97 X-Men '97 | Criadores da série original defendem mutante não-binário
Morfo em X-Men: A Série Animada

Julia Lewald, também cocriadora, expressou surpresa com as reações negativas à representação de Morfo em X-Men ’97, questionando se as mensagens de inclusão e aceitação da série original haviam sido compreendidas.

“Não ensinamos nada a vocês? Você não estava assistindo? Não descobrimos como ser legais um com o outro e como nos dar bem? É muito estranho sentir que ainda estamos lidando com os mesmos problemas que enfrentávamos há 30 anos. É doloroso.”

Mensagem de inclusão

A representação de Morfo como não-binário em X-Men ’97 é vista pelos criadores como um reflexo natural da essência do personagem e um passo adiante na discussão sobre diversidade e inclusão. Lenore Zann, a voz de Vampira, reforçou a importância de transmitir uma mensagem de esperança e aceitação para as novas gerações, destacando o valor da representatividade e do respeito às diferenças.

“Essa mensagem precisa ser espalhada por todo o mundo agora. Espero que possamos levar esperança às pessoas e às crianças, para que possam olhar para o futuro e dizer: ‘Tenho um lugar neste mundo. Eu pertenço e não há problema em ser diferente.”

X-Men ’97 estreia com seus dois primeiros episódios em 20 de março de 2024 no Disney+.

Fonte: Variety

Foto do autor

Leo Carvalho

Leo Carvalho, jornalista de formação e nerd de coração, é um observador atento das tendências do entretenimento, em especial filmes e séries da Marvel e Star Wars. Sua formação acadêmica em jornalismo e entusiasmo de fã lhe permitem escrever textos com insights, análises detalhadas e olhar crítico.

Deixe um comentário