Wish quebra tradição de mais de uma década da Disney no Oscar

Asha-Wish Wish quebra tradição de mais de uma década da Disney no Oscar

Wish: O Poder dos Desejos, novo filme que comemora os 100 anos da Disney, quebrou uma tradição que abrange a presença dos musicais feitos por computação gráfica no Oscar. A primeira animação do estúdio que foi criada totalmente em 3D e que era um musical foi Enrolados, em 2010. Desde então, todos os longas-metragens com uma trilha sonora que inclui canções cantadas pelos personagens têm sido produzidas da mesma maneira, embora esta não seja a única coisa que elas têm em comum.

Desde o índio da década passada, todos os musicais em CGI da Disney, que inclui Enrolados (2010), Frozen: Uma Aventura Congelante (2013), Moana (2016), Frozen II (2019) e Encanto (2021), tiveram pelo menos uma música indicada ao Oscar de Melhor Canção Original. Agora, Wish: O Poder dos Desejos quebrou essa tradição.

Entre as músicas criadas por Julia Michaels e Benjamin Rice para o filmes, as que foram submetidas para a categoria foram “Quem Vai Me Agradecer” (“This Is The Thanks I Get?!”), cantada originalmente por Chris Pine, que interpreta o vilão Rei Magnífico, e “Um Desejo Só” (“This Wish”), cantada por Ariana DeBose, a heroína Asha.

No entanto, embora fosse esperado que ao menos o solo da protagonista entrasse na competição, o filme foi completamente esnobado pela categoria normalmente dominada por filmes da Disney. Em vez disso, canções de Barbie, A Cor Púrpura, Jogos Vorazes: A Cantiga dos Pássaros e das Serpentes, Assassinos da Lua das Flores, Vidas Passadas, American Symphony, Flora e Filho – Música em Família, Asteroid City e Flamin’ Hot – O Sabor que Mudou a História, entraram para a lista de finalistas, divulgada pela Variety.

Julia Michaels falou sobre a chance de ser indicada a um Oscar

Anteriormente, conversando com a Forbes, a equipe que participou na criação da trilha sonora de Wish falou sobre suas expectativas sobre estar na próxima edição do Oscar.

Não tenho expectativas”, disse Michaels. “Só espero que as pessoas gostem dessas músicas e se sintam conectadas a elas. E que encontrem um pouco de si mesmas nessas músicas. Sei que trabalhamos muito nessas músicas e estou muito orgulhosa delas. Passamos por muitos momentos bonitos e crises existenciais para compor essas músicas”.

Eu adoraria ser indicado a um Oscar? Sim! Seria a coisa mais legal que já aconteceu em minha vida? Sim! Se estou esperando isso? Não”, ela completou. “Quero dizer, sim, mas só a ideia de ser indicado ao Oscar é tão gigantesca que isso acontecer para Ben e eu parece… o quê?”.

A história de Wish

Wish-O-Poder-dos-Desejos Wish quebra tradição de mais de uma década da Disney no Oscar

Wish: O Poder dos Desejos é uma comédia musical animada que leva o público para o reino mágico de Rosas. Lá, Asha, uma moça perspicaz, faz um desejo tão poderoso que é atendido por uma força cósmica: uma pequena esfera de energia ilimitada chamada Estrela. Juntas, Asha e Estrela enfrentam um inimigo poderoso – o governante de Rosas, Rei Magnifico. Elas farão de tudo pra salvar a comunidade e provar que, quando um ser humano corajoso se une à energia das estrelas, muitas coisas maravilhosas podem acontecer.

Wish: O Poder dos Desejos chega aos cinemas brasileiros no dia 4 de janeiro de 2024.

Atualizado em 22/12/2023

Foto do autor

Ana Gambale

Estudante de Cinema e Audiovisual, fã de Disney e Pixar, cultura pop e internet, viciada em k-pop e eterna amante de séries.

Deixe um comentário