Disney+ turbina a qualidade de transmissão antes de Hamilton e Frozen 2


O Disney+ confirmou a suspensão das restrições de largura de banda de streaming para melhorar a qualidade da imagem antes da chegada de dois dos títulos mais aguardados para os serviços este ano: Frozen II e Hamilton, que foram antecipados por um ano inteiro com os cinemas em todo o mundo fechados devido às regras de distanciamento social.

Com isso, aqueles com TVs 4K, qualidade HDR e sistemas de som surround 5.1 devem aproveitar o máximo da experiência proporcionada com o impulso no streaming da Disney.

Por que havia restrição?

O Disney+ limitou a qualidade da transmissão para diminuir a quantidade de largura de banda utilizada pelos assinantes, reduzindo assim a sobrecarga nas redes de dados dos provedores de Internet, à medida que países da Europa e do resto do mundo entraram em isolamento social em suas casas. E o Disney Plus não foi o único a tomar essa decisão para restringir a qualidade do streaming. Ações semelhantes foram adotadas pelo YouTube, Netflix, Amazon Prime Video e Apple TV+, em meio a preocupações de que a infraestrutura de banda larga dos provedores talvez não fosse capaz de suportar, já que milhões de pessoas permaneciam em casa para trabalhar, estudar e ter momentos de lazer, assistindo horas e horas de filmes e séries da Walt Disney, Pixar e Marvel.

YouTube, Netflix, Amazon Prime Video e Apple TV+ também estão diminuindo as restrições à medida que as pessoas voltam ao trabalho e a infraestrutura de banda larga prova ser capaz de lidar com o aumento da demanda.

O Disney+ não cobra a mais pelo 4K HDR

Vale lembrar que, ao contrário do Netflix, o Disney Plus inclui streaming Ultra HD sem nenhum custo extra. Por uma taxa de assinatura fixa, os assinantes do Disney Plus podem assistir a shows, filmes e séries com qualidade de imagem Ultra HD com HDR e som surround 5.1. Como explicado na seção de “Perguntas mais Frequentes“, tudo o que você precisa é de uma conexão de banda larga com velocidade suficiente para atender a essa qualidade, além de uma TV ou outro dispositivo que suporte o formato 4 K HDR. Para efeito de comparação, a Netflix reserva essas experiências de cinema em casa apenas para aqueles que desejam o nível de assinatura mais caro, o que custa R$ 45,90 por mês.

Produtos relacionados

Atualizado em 26/10/2020


Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.