A Noite das Bruxas: Bisneto de Agatha Christie defende censuras

A-Noite-das-Bruxas-20th-Century-Studios A Noite das Bruxas: Bisneto de Agatha Christie defende censuras

James Pritchard, bisneto de Agatha Christie que atua como produtor em A Noite das Bruxas, explicou sobre as mudanças que os livros de sua bisavó sofreram desde que foram publicados. O filme, que estreou esta semana nos cinemas, é o terceiro da trilogia que começou com Assassinato do Expresso do Oriente (2017) e, como os outros dois longas, é adaptado de um romance da renomada autora britânica. 

Desde que foram lançados, no século passado, vários dos livros de Christie foram editados para remover linguagem potencialmente ofensiva, incluindo insultos e referências a etnias. Ao longo dos anos, os mistérios de Hercule Poirot e Miss Marple, escritos entre 1920 e 1976, tiveram trechos reelaborados ou removidos em novas edições para eliminar a linguagem e as descrições que o público moderno considera ofensivas, especialmente aquelas envolvendo os personagens que os protagonistas encontram fora do Reino Unido.

Agora, em uma entrevista no programa britânico Lorraine para conversar sobre a adaptação de Kenneth Branagh, o produtor deu sua opinião sobre a censura que alguns livros de sua bisavó sofreram ao longo dos anos. 

Bom, ela escreveu por décadas. Seu primeiro livro foi publicado em 1920, então mais de 100 anos atrás”, ele disse. “Mas, na verdade, durante o seu tempo de vida, ela mesma, em consultorias com seus editores, já havia mudado algumas das palavras em alguns de seus livros porque o significado delas mudaram durante aquele período”.

Então, eu dirijo a Agatha Christie ltda, que é a empresa que ela fundou para gerenciar seu trabalho depois de sua morte, e nós só continuamos esse trabalho”, continuou Pritchard. “Nós não estamos reescrevendo os livros dela, nem mudamos o significado ou o sentimento deles. Mas, em novas edições, nós mudamos uma palavra aqui ou ali porque o significado mudou e, em nossa visão, ela reduziria a experiência de leitura”.

James Pritchard fala sobre o tom de terror em A Noite das Bruxas

Além de falar extensamente sobre o trabalho de sua bisavó, Pritchard  ainda comentou sobre o filme inspirado no livro de mesmo nome de Christie, discorrendo sobre o tom da nova adição à franquia para as telas.

É definitivamente para um lado assustador”, disse o produtor. “Eu acho que o público vai ficar surpreso com o quão diferente é o tom do filme, ele tem inclinação para o horror. Mas é, essencialmente, um mistério de investigação e eu acho que as pessoas vão ver e ainda ter o que eu chamaria de uma experiência Agatha Christie tradicional”. 

Qual é a história de A Noite das Bruxas?

A-Noite-das-Bruxas-Agatha-Christie A Noite das Bruxas: Bisneto de Agatha Christie defende censuras

No novo filme da 20th Century Studios, o célebre detetive Hercule Poirot, agora aposentado e vivendo em exílio auto imposto em Veneza, relutantemente participa de uma sessão de Halloween em um palazzo decadente e mal-assombrado. Quando um dos convidados é assassinado, o detetive é lançado em um mundo sinistro de sombras e segredos.

Com um elenco diferente de suas iterações anteriores, Assassinato no Expresso do Oriente (2017) e Morte no Nilo (2022), A Noite das Bruxas traz grandes nomes como Kyle Allen (Rosaline), Camille Cottin (Dix Pour Cent), Jamie Dornan (Cinquenta Tons de Cinza), Tina Fey (Only Murders in the Building), Jude Hill (Belfast), Ali Khan (Esquadrão 6), Emma Laird (The Crowded Room), Kelly Reilly (Yellowstone), Riccardo Scamarcio (John Wick: Um Novo Dia para Matar) e a recente vencedora do Oscar, Michelle Yeoh (Tudo em Todo o Lugar ao Mesmo Tempo).

A Noite das Bruxas está em cartaz nos cinemas. Assassinato do Expresso do Oriente e Morte no Nilo estão no Star+.

Atualizado em 17/09/2023

Foto do autor

Ana Gambale

Estudante de Cinema e Audiovisual, fã de Disney e Pixar, cultura pop e internet, viciada em k-pop e eterna amante de séries.

Deixe um comentário