Veja como é a interface e o design ‘clean’ do Disney Plus


Ao observar a navegação por uma versão demo do Disney Plus, a coisa mais impressionante é o forte contraste com seu maior concorrente. Onde a Netflix enche de conteúdo tentando chamar a atenção dos assinantes, o Disney+ deixa praticamente vazio. Como a biblioteca de aplicativos da Apple TV, o serviço da Disney é extremamente limpo em seu design.

Interface-divulgada-24-08-2019-1 Veja como é a interface e o design 'clean' do Disney Plus

A diferença faz sentido: em 2018, a Netflix tinha aproximadamente 1570 programas de TV e 4000 filmes disponíveis para streaming. No lançamento, o Disney+ terá aproximadamente 500 filmes e 7000 episódios individuais. Enquanto a Netflix pode parecer um caos desorganizado, cada seção do Disney+ é subdividida em seu próprio segmento, assim como na Apple TV. Na prévia do Disney+ na D23, a convenção bienal da Disney em Anaheim, Califórnia, a diferença entre Netflix e Disney Plus não poderia ter sido mais clara.

Objetivos Diferentes

Em parte, isso ocorre porque o streaming da Disney tem finalidades distintas da Netflix. “De um nível técnico ou de interface do usuário, eu realmente não o comparei com a Netflix”, disse Michael Paull em entrevista à Verge, presidente dos serviços de streaming da Disney.

“Como regra, queríamos uma experiência simples e elegante”, disse Paull. “Queremos facilitar as coisas. Nós não queremos que o produto atrapalhe o conteúdo “.

interface-disney-plus-star-wars-1024x675 Veja como é a interface e o design 'clean' do Disney Plus

“Simples” pode ser a melhor palavra para descrever o Disney+. Sua interface divide o conteúdo em linhas pelas quais as pessoas podem rolar com base em recomendações personalizadas, novos lançamentos e preferências selecionadas. A linha superior do aplicativo tem um carrossel com alguns títulos prioritários para percorrer, incluindo novos lançamentos do cinema que a Disney quer destacar (como Capitã Marvel) e os originais do Disney Plus. Há também uma linha de programas e filmes em destaque que serão organizados internamente, de acordo com Paull. No momento essa parte é composta principalmente por grandes lançamentos do cinema e clássicos da Disney, mas isso pode mudar, disse Michael Paull. Da mesma forma que a Netflix começou a usar sua seção em destaque para destacar principalmente o conteúdo original, há uma boa chance de os originais do Disney+ ocuparem a maior parte dessa linha.

Franquias da Disney

A parte mais óbvia e interessante da página inicial do Disney Plus é uma seleção de franquias da Disney: Disney, Pixar, Marvel, Star Wars e National Geographic. É claro que é assim que a empresa deseja que as pessoas usem o aplicativo, para conhecer suas marcas ou franquias favoritas.

disney-1-1024x576 Veja como é a interface e o design 'clean' do Disney Plus

As pessoas “geralmente sabem no que estão interessadas” quando abrem o aplicativo, disse ao site The Verge Michael Cerda, vice-presidente de produtos do Disney Plus. Se você está procurando conteúdo de Guerra nas Estrelas, como a nova série spin-off The Mandalorian, ou os filmes da Marvel, as pessoas os querem no mesmo espaço, continuou ele. Pense nessas subdivisões como aplicativos quase inteiramente separados. Eles hospedam coleções de títulos de todas as franquias e marcas que a Disney deseja destacar. Os Simpsons, por exemplo, tem uma seção enorme. As pessoas podem entrar nessa área e percorrer cada temporada para encontrar um episódio para assistir.

interface-disney-plus-no-celular-1024x671 Veja como é a interface e o design 'clean' do Disney Plus

Design

É nessas áreas específicas que os designers do Disney+ se destacam. Todo filme ou programa de TV tem uma bela página de fundo para receber os espectadores. Capitã Marvel, por exemplo: clicar no filme abrirá uma página separada com algumas opções, incluindo a possibilidade de ler detalhes sobre o filme (elenco e assim por diante) ou percorrer outros títulos recomendados. Os usuários também podem clicar em um ícone na parte superior da página para adicionar um título à sua fila. Os usuários de dispositivos móveis também poderão baixar filmes para visualização offline diretamente da página.

capita-marvel Veja como é a interface e o design 'clean' do Disney Plus

Mas e se as pessoas não estiverem interessadas em apenas explorar o que a Marvel, Star Wars ou mesmo a National Geographic oferecem? O Disney Plus também possui uma barra lateral que as pessoas podem usar para navegar entre séries de TV, filmes e a categoria Disney+ Originals, que hospedará filmes como o remake de A Dama e o Vagabundo, exclusivo da Disney, e séries como o próximo spin-off da Marvel, Loki.

Percorrer compartimentos separados por coleção pode parecer tedioso, mas não é. Ter seções diferentes significa que é mais fácil navegar sem encontrar o conteúdo tão avassalador quanto as coleções no Netflix, mas, novamente, isso ocorre em parte porque há menos conteúdo.

interface-disney-plus-capita-marvel-1024x670 Veja como é a interface e o design 'clean' do Disney Plus

A Disney também está investindo em recomendações personalizadas, que têm sua própria linha na página inicial. Recomendações são necessárias para plataformas de streaming, especialmente à medida que elas continuam a crescer.

Perfil Infantil

A empresa decidiu lançar uma seção para crianças separada dentro de sua plataforma. Decidir criar uma seção para crianças em um aplicativo em que nada será avaliado acima do PG-13 pode parecer desnecessário, mas Paull disse que há algumas razões pelas quais a equipe acha que isso é importante. Diferentemente da página inicial principal do Disney+, que é amplamente direcionada pelo texto sobre as imagens, a versão infantil apresenta principalmente fotos de personagens de filmes e programas de TV. Isso ocorre porque as crianças, especialmente as menores de sete anos, não leem realmente. Elas se associam a personagens, disse Michael Paull. Portanto, o design é extremamente diferente: a seção é mais brilhante, mais viva que a página inicial e está cheia de personagens da Disney.

perfil-infantil Veja como é a interface e o design 'clean' do Disney Plus

A outra razão é algo em que as pessoas podem não pensar no que diz respeito ao conteúdo da Disney: mesmo dentro da classificação PG-13, a Disney tem alguns filmes violentos para os quais as crianças podem não estar prontas. Vingadores: Ultimato, por exemplo, tem uma cena em que Hawkeye (Gavião Arqueiro) usa uma espada katana para cortar a garganta de um homem antes de matá-lo.

disney-plus-profiles-520x350 Veja como é a interface e o design 'clean' do Disney Plus

É aí que entram os perfis individuais. O Disney+ tem um processo de criação de perfis em que os usuários navegam em uma seleção de avatares de seus filmes e programas de TV: heróis de filmes da Marvel, personagens de Star Wars e da Pixar. As contas podem ter até sete perfis, destinados tanto para crianças como contas padrão.

Guerra de Streaming

Os usuários da Netflix se acostumaram a uma interface bastante padronizada e a um conjunto de recursos nessa plataforma. À medida que a guerra do streaming esquentar (HBO Max, AppleTV+, etc), parece que, além do preço e do conteúdo, a experiência do usuário será um dos maiores fatores para determinar quem aparece topo. Paull não discorda totalmente. A “interface do usuário é muito importante”, de acordo com ele, que afirma que “ser capaz de criar um design adequado à marca e permitir que as pessoas encontrem a programação que desejam que não atrapalhe é incrivelmente importante”. A única coisa que ele discorda? O rótulo “guerra de streaming” para o próximo conflito entre serviços de conteúdo online.

Disney-Netflix-HBO-Max-645x370 Veja como é a interface e o design 'clean' do Disney Plus

“Não vejo isso como uma guerra”, disse Paull, rindo. “Eu vejo isso como nada além de uma grande vitória para o consumidor.”

Atualizado em 26/10/2020


Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.