The Walking Dead | O único arrependimento do escritor da série

Daryl-e-Rick-The-Walking-Dead The Walking Dead | O único arrependimento do escritor da série

À medida que o 14º aniversário de The Walking Dead se aproxima, Scott M. Gimple, roteirista, produtor e showrunner da série de apocalipse zumbi, compartilhou um arrependimento que pode surpreender até mesmo os fãs mais dedicados.

Em uma conversa com o ComicBook sobre o spin-off The Walking Dead: The Ones Who Live, Gimple revelou um momento de bastante pessoal.

Questionado sobre mudanças que gostaria de ter feito na série, a resposta de Gimple desviou das habituais alterações narrativas para um momento de oportunidade perdida com os fãs.

Scott-M.-Gimple The Walking Dead | O único arrependimento do escritor da série

Durante a estreia no Madison Square Garden, ele se viu envolvido em uma conversa em vez de assistir à estreia da série com o público. Esse momento perdido de visualização comunitária permanece como uma memória marcante para ele. Gimple revelou:

“Oh meu Deus. Não sei, cara. Não gosto de ter arrependimentos e mesmo que os tenha, não quero compartilhá-los. Mas vou dizer um arrependimento que tenho, que não é como uma história de arrependimento. Mas quando fizemos a estreia no Madison Square Garden, entrei em uma conversa com alguém na sala verde. Não sei se era Norman (Reedus) ou outra pessoa e nunca me sentei para assistir com aquela multidão e me arrependo disso o tempo todo por não assistir ao show na tela grande. Acho que era o episódio 601. Não sei o que estava fazendo porque poderia ligar para o Norman agora. Não sei se estávamos conversando, eu estava falando com outra pessoa, mas me arrependo muito de não ter assistido na audiência naquela vez. Foi um evento incrível e eu estava em uma sala verde.”

O trabalho de Scott M. Gimple em The Walking Dead

The-Walking-Dead-Star-Plus The Walking Dead | O único arrependimento do escritor da série

Gimple ajudou The Walking Dead a se tornar uma franquia enorme, com mais de 170 episódios ao longo de dezesseis temporadas e dando origem a seis spin-offs e dominando o gênero zumbi.

The Walking Dead: The Ones Who Live traz Andrew Lincoln de volta ao seu papel como Rick Grimes, preenchendo o vazio deixado por sua partida na nona temporada da série principal.

Esta série derivada promete preencher lacunas, continuando a saga de Michonne, interpretada por Danai Gurira, em sua busca para se reencontrar com Rick. Estão presentes personagens de vários spin-offs, como Jadis Stokes de Pollyanna McIntosh e novatos como Lesley-Ann Brandt, Matt Jeffries e Terry O’Quinn.

The Ones Who Live revelará um épico romance ambientado em um mundo devastado por zumbis. Entre as ruínas de um mundo pós-apocalíptico, Rick e Michonne vão lutar pela sobrevivência e a busca incansável um pelo outro.

The Walking Dead: The Ones Who Live ainda não tem previsão de estreia no Brasil. Todas as temporadas da série original estão no Star+.

Foto do autor

Leo Carvalho

Leo Carvalho, jornalista de formação e nerd de coração, é um observador atento das tendências do entretenimento, em especial filmes e séries da Marvel e Star Wars. Sua formação acadêmica em jornalismo e entusiasmo de fã lhe permitem escrever textos com insights, análises detalhadas e olhar crítico.

Deixe um comentário