Roteiristas ameaçam processar a Amazon pela série da Teia de Seda

Teia-de-Seda-Serie-Sony Roteiristas ameaçam processar a Amazon pela série da Teia de Seda

Anunciada pela primeira vez em setembro de 2020, a adaptação live-action de Teia de Seda pela Sony e Amazon parece estar seguindo em frente. Intitulada Silk: Spider Society (Teia de Seda: Sociedade Aranha, em tradução livre), a atualização mais recente da série contava com Amy Pascal, Phil Lord e Christopher Miller como produtores executivos, com Angela Kang, de The Walking Dead, definida como showrunner.

Adeline Rudolph, atriz conhecida por seu trabalho em O Mundo Sombrio de Sabrina, era considerada a favorita para estrelar como Teia de Seda. Vale ressaltar que Tiffany Espensen já apareceu como a personagem em Homem-Aranha: De Volta ao Lar.

Quem é a Teia de Seda?

Teia-de-Seda-e-Homem-Aranha Roteiristas ameaçam processar a Amazon pela série da Teia de Seda

Para aqueles que não estão familiarizados com a personagem, Cindy Moon, conhecida como Teia de Seda, apareceu pela primeira vez no quadrinho The Amazing Spider-Man #1 (abril de 2014), de Dan Slott e Humberto Ramos. A série imaginou que Moon, uma americana de origem coreana, também foi picada pela mesma aranha radioativa momentos depois de Peter Parker.

No entanto, diferentemente de Peter, Cindy Moon foi confinada em uma instalação de pesquisa por Ezekiel, um pseudo-vilão que servirá como antagonista principal no novo filme Madame Teia, interpretado por Tahar Rahim.

Vínculos com o Universo do Homem-Aranha

Dada a conexão da personagem com Ezekiel, parece seguro assumir que o projeto se ligará ao Universo do Homem-Aranha da Sony, que inclui Venom, Kraven o Caçador, Morbius e Madame Teia. Um filme de Silver Sable também está em desenvolvimento.

Problemas legais com o Sindicato dos Roteiristas

Atualmente, a Writers Guild of America (WGA), sindicato dos roteiristas nos Estados Unidos, está considerando a possibilidade de processar a Amazon, pois a série não reiniciou sua sala de roteiristas após o fim da greve dos profissionais. Isso viola o acordo que encerrou a greve em setembro.

O ponto específico de discussão é que os roteiristas não estão sendo pagos, já que as séries ainda estão suspensas, mas eles não podem buscar novos trabalhos, pois ainda estão contratualmente obrigados a permanecer disponíveis para a série da Teia de Seda.

Silk: Spider Society é uma das várias séries que a Amazon ainda não retomou o desenvolvimento desde o fim da paralisação dos roteiristas em Hollywood.

O comunicado da WGA sobre o assunto diz:

“A WGAW notificou a Amazon Studios que sua falha em retomar um número de salas de escrita após a greve é uma violação do Acordo de Término da Greve (STA) entre a WGA e AMPTP e o Artigo 7 do MBA. Os estúdios são obrigados a retornar os roteiristas ao trabalho ‘após o término da greve’, e os Acordos de Serviços Pessoais dos escritores foram prorrogados por um período igual à parte do prazo do contrato que transcorreu durante a greve. O Sindicato tomará medidas legais contra a Amazon e qualquer outro estúdio que viole o STA para recuperar compensação, juros sobre pagamentos atrasados e contribuições de benefícios devidas como resultado do atraso.”

Silk: Spider Society ainda não tem uma data prevista para estreia.

Atualizado em 22/11/2023

Foto do autor

Leo Carvalho

Leo Carvalho, jornalista de formação e nerd de coração, é um observador atento das tendências do entretenimento, em especial filmes e séries da Marvel e Star Wars. Sua formação acadêmica em jornalismo e entusiasmo de fã lhe permitem escrever textos com insights, análises detalhadas e olhar crítico.

Deixe um comentário