Robert Downey Jr. admite que papel na Marvel prejudicou sua credibilidade

Tony-Stark-Homem-de-Ferro-2 Robert Downey Jr. admite que papel na Marvel prejudicou sua credibilidade

Robert Downey Jr., conhecido mundialmente por seus papéis icônicos no cinema, compartilhou reflexões sobre sua trajetória artística após receber o prêmio BAFTA de Melhor Ator Coadjuvante por seu trabalho em Oppenheimer (2023), de Christopher Nolan.

Downey, cuja carreira foi definida por sua interpretação de Tony Stark, o Homem de Ferro, no Universo Cinematográfico da Marvel (MCU), trouxe à tona o debate sobre como papéis de grande visibilidade em franquias populares podem influenciar a percepção sobre a capacidade artística de um ator.

“Quando eu tinha 15 anos, queria ser Peter O’Toole. Aos 25, trabalhei para Richard Attenborough e Anthony Hopkins. Aos 35, finalmente entendi por que Dickie pensava que Tony seria um melhor modelo para mim do que Peter,” refletiu Downey sobre as influências em sua carreira.

“Aos 42, fiz dois filmes para Guy Ritchie e aprendi a fazer grandes filmes de Hollywood com um toque britânico civilizado. Depois, interpretei um cara chamado Tony no MCU por cerca de 12 anos.”

A longa jornada de Downey como Homem de Ferro incluiu dez filmes, desde Homem de Ferro (2008) até Vingadores: Ultimato (2019), consolidando-o como uma figura central no sucesso do MCU. No entanto, o ator expressou preocupações sobre o potencial impacto desse papel em sua credibilidade artística.

“E então, recentemente, Chris Nolan sugeriu que eu tentasse uma abordagem contida como um último esforço para ressuscitar minha credibilidade em declínio,” disse Downey, evidenciando uma conscientização sobre os desafios enfrentados por atores associados a franquias de grande escala.

A transformação de Downey em Oppenheimer

Robert-Downey-Jr-em-Oppenheimer Robert Downey Jr. admite que papel na Marvel prejudicou sua credibilidade

Em Oppenheimer, Downey assume um papel totalmente diferente de seus trabalhos anteriores no MCU, interpretando Lewis Strauss, uma figura complexa e cheia de nuances. Sua atuação, descrita como sempre à beira de explodir em um acesso de raiva, contrasta intensamente com a performance contida de Cillian Murphy, que dá vida ao protagonista Robert Oppenheimer.

A transição de Downey para papéis que desafiam sua imagem estabelecida como Homem de Ferro mostram sua versatilidade como ator. Sua presença em cena em Oppenheimer foi elogiada como envolvente, com uma representação vingativa e cheia de ódio de Lewis Strauss.

A carreira de Robert Downey Jr. tem sido uma jornada de transformações significativas, da ascensão meteórica como ícone do MCU ao reconhecimento crítico por papéis mais complexos e desafiadores. Aos 58 anos, Downey não mostra sinais de desaceleração, continuando a ultrapassar suas próprias limitações e deixando uma marca cada vez mais forte no mundo do entretenimento.

Foto do autor

Leo Carvalho

Leo Carvalho, jornalista de formação e nerd de coração, é um observador atento das tendências do entretenimento, em especial filmes e séries da Marvel e Star Wars. Sua formação acadêmica em jornalismo e entusiasmo de fã lhe permitem escrever textos com insights, análises detalhadas e olhar crítico.

Deixe um comentário