Ninguém Vai te Salvar: falta de diálogos foi por acidente, explica diretor

Ninguem-Vai-te-Salvar-Brynn-2 Ninguém Vai te Salvar: falta de diálogos foi por acidente, explica diretor

A indústria cinematográfica está repleta de inovações e escolhas audaciosas, e no caso do recém-lançado filme Ninguém Vai te Salvar, a decisão de ter uma personagem principal que quase não fala durante todo o filme foi um acidente inusitado, conforme revelado pelo diretor Brian Duffield.

Ninguém Vai te Salvar estreou no Star+ na última sexta-feira, apresentando Kaitlyn Dever como Brynn, uma jovem isolada e talentosa que enfrenta invasores alienígenas. A falta de diálogos não foi uma escolha intencional, mas sim uma coincidência que veio à tona enquanto o script estava sendo escrito.

Brian Duffield, ao desenvolver o enredo, percebeu que naturalmente Brynn não encontrava momentos para falar. Este detalhe, que inicialmente não foi percebido, acabou se tornando uma das características mais marcantes do filme.

Duffield admitiu em uma entrevista ao SlashFilm que a falta de diálogos da personagem surpreendeu até mesmo a ele. Depois de um momento crucial no filme em que Brynn busca ajuda e não consegue pronunciar uma palavra, o diretor notou que nunca havia inserido diálogos significativos para ela.

Há um momento no filme em que a personagem da Kaitlyn busca ajuda, e não dá certo, ela não consegue dizer uma palavra. Depois desse momento, eu voltei e percebi que nunca houve um diálogo da personagem Brynn no filme,” disse Duffield. “É muito bobo que tenha sido uma surpresa para mim. Fico feliz que tenha gostado. Foi um acidente.”

A aceitação e o feedback positivo do público solidificaram a decisão de manter Brynn majoritariamente em silêncio, uma escolha que, embora não planejada, parece ter sido bem pela audiência.

Confiança na visão do diretor

Ninguem-Vai-te-Salvar-StarPlus Ninguém Vai te Salvar: falta de diálogos foi por acidente, explica diretor

Duffield não encontrou resistência da 20th Century Studios sobre a decisão de manter Brynn como uma personagem de poucas palavras. O estúdio, representado por J.R. Young e Steve Asbell, acreditava firmemente na visão de Duffield e confiava nele para dar vida a ela.

Esta confiança mútua resultou em um filme que se destacou por sua originalidade e abordagem única. A falta de diálogos de Brynn nunca foi um ponto de discussão significativo, mas sim um elemento adicional que, se ausente, talvez não diminuísse o resulado final.

A característica única de Brynn, com sua falta de diálogos, oferece uma experiência de visualização envolvente, mostrando que, mesmo sem palavras, uma atriz pode transmitir todo tipo de emoção, além de força e resiliência.

Ninguém Vai te Salvar está disponível no Star+, e se você já assistiu e ficou confuso com o desfecho, leia este artigo:
Entenda o que aconteceu no final do filme ‘Ninguém Vai te Salvar’

Foto do autor

Leo Carvalho

Leo Carvalho, jornalista de formação e nerd de coração, é um observador atento das tendências do entretenimento, em especial filmes e séries da Marvel e Star Wars. Sua formação acadêmica em jornalismo e entusiasmo de fã lhe permitem escrever textos com insights, análises detalhadas e olhar crítico.

Deixe um comentário