‘Morte no Nilo’ é banido de 2 países por causa do passado de Gal Gadot


Gal-Gadot-1024x576 'Morte no Nilo' é banido de 2 países por causa do passado de Gal Gadot

Morte no Nilo chegou aos cinemas na última quinta-feira (10) e os brasileiros já podem conferir o novo filme baseado no romance de mesmo nome de 1937 de Agatha Christie. Em outros países, porém, a exibição do filme produzido pela 20th Century Studios, subsidiária da Disney, foi proibida por causa do histórico da protagonista Gal Gadot.

A atriz de 36 anos é natural de Israel, e antes de se tornar modelo e ter sido eleita a mulher mais bonita do país, serviu por dois anos nas Forças Armadas Israelenses. Segundo apurou o Deadline, o Kuwait decidiu pela proibição porque “não contrataria um filme estrelado por uma ex-soldado do exército de ocupação sionista“. O outro país que decidiu banir Morte no Nilo foi o Líbano.

Um relatório sobre a proibição do filme nos dois países observa o seguinte:

O serviço de Gadot nas forças armadas israelenses é o que causou a proibição do filme, com o Líbano e o Kuwait protestando ativamente contra Israel. O Líbano proibiu anteriormente os filmes da Mulher Maravilha estrelados por Gadot pelos mesmos motivos. Por outro lado, Morte no Nilo ganhou uma rara data de lançamento confirmada na China.”

A trajetória de Gal Gadot na Disney aparentemente está apenas começando, já que ela também foi confirmada no live-action de A Branca de Neve e os Sete Anões como a Rainha Má e rumores sobre sua participação em outras franquias da Disney, como Star Wars, são constantes.

Saiba mais sobre Morte no Nilo

Morte no Nilo é um thriller de mistério sobre o caos emocional e as consequências mortais desencadeadas pelo amor obsessivo. As férias do detetive Hercule Poirot no Egito a bordo de um glamoroso navio fluvial se transformam em uma busca terrível por um assassino quando a lua de mel perfeita de um casal é tragicamente interrompida.

Situado em uma paisagem épica de vistas panorâmicas do deserto e as majestosas pirâmides de Gizé, este dramático conto de amor que deu errado apresenta um grupo cosmopolita de viajantes impecavelmente vestidos e voltas e reviravoltas o suficiente para deixar o público na dúvida até o desfecho chocante final.

Embora tenha sido gravado em 2019, Morte no Nilo promete transportar o público para a década de 1930, recriando muitas das locações que serviram de inspiração para o glamouroso thriller de Agatha Christie.

Morte no Nilo está em exibição nos cinemas.

Siga o Guia Disney+ Brasil nas redes sociais e fique por dentro das dicas, novidades e lançamentos dos streamings da Disney.
• facebook.com/guiadisneyplus
• twitter.com/guiadisneyplus
• instagram.com/guiadisneyplus
• pinterest.com/guiadisneyplus

Atualizado em 12/02/2022


9 comentários

Pular para o formulário de comentário

    • Rubens Cândido Peres em 14/02/2022 às 14:17
    • Responder

    Se fosse uma atriz xiita muçulmana, que corta a cabeça dos seus prisioneiros, que solta bomba e mata gente inocente pelo mundo , com certeza esses países que mantém relações com terroristas ,como o Hesbolah, que até membro na Assembleia do Líbano tem, esses paisecos e medíocres estariam dando tiros para alto !

    1. Concordo!

  1. Notícia velha. Todos já sabem disso desde o ano passado.

  2. Só mostra o quanto esses países odeia Israel

    1. Não existe problema em odiar Israel, o problema deles é que fazem coisas semelhantes

  3. Israel é um Estado terrorista, mas quem são estes países para julgarem? Hipocrisia pura.

      • JOÃO CARLOS DE ANDRADE NETO em 14/02/2022 às 20:01
      • Responder

      Países que insistem em não sair do século I

  4. Inveja eterna

    1. Nao eh cara aline admiro essa atriz linda e talentosa mas eh judaica serviu o exercito e isso eh mto confrontante com os muculmanos foram mto castigados massacrados pelo exercito de israel principalmente..sou neta de muculmanos e levam os costumes e a religiao mto a serio porem infelizmente existe grupos radicais terroristas que se rebeleram oriente medio eh conflitante o berco da civilizacao e o comeco de tudo qto eh conflito desnecessario sou uma crista devota porem respeito a religiao dos meus avos que foram refugiados de guerra por conta da briga eterna entre palestinos e judeus..

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.