Marvel fez lista de estereótipos a serem “destruídos” em Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis


Shang-Chi-Estereotipos-1024x576 Marvel fez lista de estereótipos a serem "destruídos" em Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis

O próximo grande lançamento do Universo Cinematográfico da Marvel está muito perto. Depois de alguns adiamentos, os fãs de Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis finalmente poderão conhecer um pouco mais do herói oriental. O lançamento chega de forma inédita ao MCU, atribuindo a Shang-Chi a responsabilidade de chegar em um universo já dominado por diversos outros seres poderosos.

Shang-Chi será o primeiro filme da Marvel voltado para a cultura asiática, trazendo ainda um protagonista do continente. Simu Liu assumirá o desafio de interpretar o papel principal do Mestre de Kung Fu, buscando formas de não seguir os passos do pai, o Mandarim de Tony Leung. Além de narrar toda a cultura da região, o elenco de Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis é majoritariamente oriental, com nomes como Awkwafina (origem sino-coreana), Ronny Chieng (Malásia), Fala Chen (China) e Michelle Yeoh (Malásia).

Ao que tudo indica, a inclusão do Mandarim na narrativa irá ajudar a eliminar estereótipos racistas. O roteirista do filme, Dave Callaham, comentou em entrevista ao Inverse um pouco sobre o objetivo da produção.

Na matéria, o site lembrou que o Mandarim representa um modelo criado há séculos, trazendo consigo conceitos negativos e equivocados dos povos da Ásia. Callaham revelou que ele quis mudar essa percepção, citando a história asiática e sua representatividade na mídia.

“É muito mais fácil ser violento ou odioso com alguém que você não enxerga como sendo igual a você. Com a história da representatividade asiática na mídia, não é apenas que ficamos invisíveis por um longo tempo, é mais do que isso. Nós somos alvo das piadas e dos estereótipos e isso machuca”, disse o roteirista.

Callaham ainda comentou que eles quiseram mudar tudo, apontando que os cineastas por trás da Fase 4 fizeram uma lista de “coisas que queremos destruir”.  Ele comentou sobre a inclusão inicial de Fu Manchu como o pai de Shang-Chi, algo que o estúdio modificou para o Mandarim. Para Callahan, Fu Manchu era irrelevante durante a pré-produção.

Para quem não conhece, o Doutor Fu Manchu é um personagem que apareceu no século XX em uma série de romances do escritor inglês Sax Rohmer. Callaham comentou que Manchu já teve algumas interações problemáticas, principalmente devido ao Perigo Amarelo, uma metáfora racista que descreve os povos do Leste Asiático (Ásia Oriental) como um perigo e uma ameaça existenciais para o mundo ocidental. O Leste Asiático é composto pelos seguintes territórios: China, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Japão, Mongólia, Taiwan, Hong Kong e Macau.

Para Callaham, o fantasma do racismo continuaria com Manchu, algo que o estúdio procurou modificar com a inserção do Mandarim. A lista de estereóipos a serem esquecidos no passado recebeu o nome de “Wenwu List”.

Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis chega aos cinemas no dia 2 de setembro.

Siga o Guia Disney+ Brasil nas redes sociais e fique por dentro das dicas, novidades e lançamentos do streaming da Disney.
• facebook.com/guiadisneyplus
• twitter.com/guiadisneyplus
• instagram.com/guiadisneyplus
• pinterest.com/guiadisneyplus

Via TheDirect e Inverse

Atualizado em 08/09/2021


Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.