Marvel Entertainment é a verdadeira culpada pela ausência do Demolidor e Motoqueiro Fantasma no MCU


Demolidor-e-Motoqueiro-Fantasma-1024x576 Marvel Entertainment é a verdadeira culpada pela ausência do Demolidor e Motoqueiro Fantasma no MCU

Até hoje, a Marvel Studios introduziu uma série de personagens de sucesso dos quadrinhos, com nomes como Homem de Ferro e Capitão América sendo um dos primeiros a chegar no atual contexto do Universo Cinematográfico da Marvel. Eternos introduzirá o primeiro grupo de heróis depois de Vingadores, enquanto séries como She-Hulk e Moon Knight marcarão a chegada de novos heróis e vilões, como o Cavaleiro da Lua e Jennifer Walters, prima de Bruce Banner e também a Mulher-Hulk.

Os fãs nunca estão satisfeitos, isso é fato. Mesmo com tantos personagens chegando no futuro, existem aqueles que são tão queridos pelo público, que sempre serão pedidos nos filmes ou séries do Disney+. Estamos falando de nomes como Demolidor, Motoqueiro Fantasma e Justiceiro, figuras que já têm um rosto associado a um ator famoso de Hollywood, mas cuja história ainda não ganhou um espaço no MCU.

Justiceiro e Demolidor tiveram produções em formato de série chegando à Netflix, mas o Motoqueiro Fantasma foi lançado apenas nos cinemas no formato live-action, com Nicolas Cage vivendo o anti-herói. Sua ausência nos filmes da Marvel pode ser mais complicada do que muitos fãs pensam e não estamos falando apenas de Kevin Feige não ter planos para eles, pois acreditem, ele tem. Questões burocráticas no passado impediram que a Marvel tivesse controle de todos os seus heróis e pudesse trabalhar com eles da melhor forma possível. Nem mesmo quando a empresa passou a ter os direitos de volta da Fox, as coisas ficaram mais tranquilas.

De volta aos anos 90, a Marvel Entertainment estava encontrando problemas para se manter e acabou vendendo direitos de alguns de seus personagens para diferentes estúdios. A partir de 2010, muitos desses direitos voltaram para o estúdio, com Motoqueiro Fantasma retornando da Sony, Demolidor da Fox e por aí vai. O MCU já existia nessa época, mas questões ainda maiores envolvendo a Marvel Entertainment entraram em conflito.

Segundo o livro The Story of Marvel Studios: The Making of the Marvel Cinematic Universe, lançado esta semana nos Estados Unidos, a Marvel Entertainment criou limites para alguns personagens e impediu que Kevin Feige trabalhasse com eles. O plano era que, uma vez que Feige estava ganhando muito dinheiro com os Vingadores, personagens como Motoqueiro Fantasma e Demolidor seriam parte de um verdadeiro império na televisão, separado do MCU.

A Marvel Television sempre operou de forma separada da Marvel Studios e o plano para os personagens era que um sucesso similar aos Vingadores acontecesse nas telas menores.

“O lado dos filmes não tinha controle sobre esses personagens, mesmo que tivessem interesse em desenvolvê-los. Ao invés disso, eles todos foram para a Marvel Entertainment. Motoqueiro Fantasma apareceu em Agentes da SHIELD e os outros foram colocados em séries diferentes”, menciona o livro.

Nos dias atuais o panorama é completamente diferente. O MCU é um sucesso inigualável e já não há restrições para uso dos personagens, salvo exceções como o Homem-Aranha, que ainda pertence à Sony. Com Demolidor, Motoqueiro Fantasma e Justiceiro sob as asas da Marvel, agora é apenas uma questão de tempo até que eles apareçam nas telas dos cinemas ou dos serviços de streaming da Disney.

Siga o Guia Disney+ Brasil nas redes sociais e fique por dentro das dicas, novidades e lançamentos dos streamings da Disney.
• facebook.com/guiadisneyplus
• twitter.com/guiadisneyplus
• instagram.com/guiadisneyplus
• pinterest.com/guiadisneyplus

Atualizado em 21/10/2021


Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.