Martin Scorsese convoca ataques às adaptações de quadrinhos no cinema

Martin-Scorsese-e-Marvel Martin Scorsese convoca ataques às adaptações de quadrinhos no cinema

Martin Scorsese explicou por que as grandes franquias e adaptações de quadrinhos não são cinema para ele. Em 2019, o aclamado cineasta ganhou as manchetes quando disse que os filmes da Marvel não são o que ele considera cinema, comparando o MCU a parques temáticos. Agora, o diretor voltou a falar sobre o assunto, defendendo seu pensamento anterior.

Atualmente, Scorsese está promovendo sua saga épica de crime e drama, Assassinos da Lua das Flores. O diretor ganhador do Oscar foi questionado pela revista GQ sobre a situação atual do setor cinematográfico. Na entrevista, ele foi perguntado sobre esses sucessos de bilheteria, que se resumem à adaptações de HQs e franquias, e disse que a onipresença deles pode ser negativa para o público que não está familiarizado com outros tipos de filme.

O perigo é o que isso está fazendo com a nossa cultura”, disse Scorsese sobre os filmes de franquias que tendem a ocupar as telas dos cinemas. “Porque haverá gerações que pensarão que os filmes são apenas isso – é isso que os filmes são. O público já pensa assim. O que significa que temos que reagir com mais força. E isso tem que vir da base. Tem que vir dos próprios cineastas”. 

O cineasta pediu ‘ataques de todos os lados’

Scorsese lembrou de Christopher Nolan, diretor de Oppenheimer (2023), e aos irmãos Safdie, cineastas de Joias Brutas (2019), que criam o oposto do que o cineasta de 80 anos chamou de “conteúdo manufaturado”.

Você tem, sabe, os irmãos Safdie e Chris Nolan”, ele disse. “Eu quero que eles venham de todos os lados. Ataquem-nos de todos os lados e não desistam. Mas é verdade, porque temos que salvar o cinema”.

Scorsese criticou diretamente o “conteúdo fabricado

Explicando quais são as produções que ele não considera cinema, o diretor também falou sobre a Inteligência Artificial e a definição de conteúdo na era do streaming, em oposição ao “cinema de verdade”.

Acho que o conteúdo fabricado não é realmente cinema”, ele defendeu sua fala anterior. “É quase como se a IA estivesse fazendo um filme. E isso não significa que não haja diretores incríveis e pessoas de efeitos especiais fazendo belas obras de arte. Mas o que isso significa? O que esses filmes oferecem a você? Além de uma espécie de consumação de algo e depois eliminá-lo de sua mente, de todo o seu corpo, sabe? Então, o que isso está lhe proporcionando?”.

Assassinos da Lua das Flores estreia no dia 19 de outubro de 2023.

Atualizado em 25/09/2023

Foto do autor

Leo Carvalho

Leo Carvalho, jornalista de formação e nerd de coração, é um observador atento das tendências do entretenimento, em especial filmes e séries da Marvel e Star Wars. Sua formação acadêmica em jornalismo e entusiasmo de fã lhe permitem escrever textos com insights, análises detalhadas e olhar crítico.

Deixe um comentário