Executivo revela posição da Disney sobre a Inteligência Artificial

Walt-Disney-Studios-Logo Executivo revela posição da Disney sobre a Inteligência Artificial

A Disney Animation está adotando uma postura cautelosa em relação à Inteligência Artificial (IA), segundo revelou um produtor executivo do estúdio. Essa cautela é reflexo de um tema que se tornou central nos debates da indústria cinematográfica, especialmente durante as greves de roteiristas e atores que paralisaram os estúdios nos Estados Unidos.

Jeffrey Katzenberg, ex-presidente da Walt Disney Studios, expressou uma visão otimista sobre a IA, acreditando que a tecnologia vai revolucionar a indústria do entretenimento. Ele prevê uma redução significativa de tempo e mão-de-obra necessária para produzir filmes animados de alta qualidade.

“Acho que, por um lado, será disruptivo e mercantilizará coisas que hoje são muito inacessíveis para artistas e contadores de histórias… Nos bons e velhos tempos, quando eu fazia um filme de animação, 500 artistas demoravam cinco anos para criar um mundo de um filme de animação alto nível… Não acho que levará 10% disso daqui a três anos”, disse ele ao The Hollywood Reporter.

Por outro lado, Peter Del Vocho, produtor executivo de Wish: O Poder dos Desejos, respondeu aos comentários recentes de Katzenberg em uma entrevista com o The Direct. Del Vocho, que já produziu diversos filmes da Walt Disney Animation Studios, incluindo Frozen: Uma Aventura Congelante e Ursinho Pooh, confirmou que o estúdio está aguardando para ver como a tecnologia se desenvolve, enfatizando que a IA deve ser uma ferramenta para aprimorar o trabalho artístico, e não um instrumento definitivo.

“Olha, estamos adotando uma abordagem muito cautelosa em relação à IA. Estamos esperando para ver como as coisas evoluem. Na verdade, gostamos de ferramentas que permitam ao artista aprimorar o trabalho que está fazendo. Mas não vemos isso como um fim em si mesmo.”

Desafios e potenciais da Inteligência Artificial na animação

A IA é um assunto delicado, com possíveis impactos negativos se mal utilizada. A tecnologia tem sido recebida com ceticismo por boa parte do público, especialmente quando aplicada a formas de arte, como visto nas reações ao uso da Inteligência Artificial na introdução de Invasão Secreta, da Marvel Studios.

Teoricamente, a IA poderia ser benéfica para animadores, simplificando a organização de arquivos e o fluxo de trabalho, além de acelerar tarefas mais rotineiras. No entanto, existe o receio de que a adoção da IA possa resultar na perda de empregos.

Visões dos diretores sobre a IA

Diretores como Zack Snyder e James Gunn também se pronunciaram sobre a IA. Snyder acredita que a Inteligência Artificial carece de habilidades essenciais que os cineastas trazem para o processo, enquanto Gunn espera que a tecnologia possa ser usada para “fins benevolentes”.

Será interessante observar como o cenário da animação evoluirá nos próximos anos e se o processo de criação de filmes animados será transformado permanentemente pela IA.

Atualizado em 22/11/2023

Foto do autor

Leo Carvalho

Leo Carvalho, jornalista de formação e nerd de coração, é um observador atento das tendências do entretenimento, em especial filmes e séries da Marvel e Star Wars. Sua formação acadêmica em jornalismo e entusiasmo de fã lhe permitem escrever textos com insights, análises detalhadas e olhar crítico.

Deixe um comentário