Disney deve entreter, não impor agenda, diz presidente

Minnie-e-Mickey-bandeira-gay Disney deve entreter, não impor agenda, diz presidente

Durante a conferência DealBook Summit do The New York Times, o presidente-executivo da Disney, Bob Iger, compartilhou insights importantes sobre a direção criativa e estratégica da companhia. Em uma sessão de perguntas e respostas com Andrew Ross Sorkin, Iger abordou tópicos como a dependência excessiva da Disney em sequências e a necessidade de se afastar de narrativas focadas em “agendas politicamente corretas”, termo comumente usado no Brasil como “lacração”.

Entretenimento em primeiro lugar

Bob Iger foi enfático ao afirmar que os criadores da Disney perderam de vista o que deveria ser seu principal objetivo: entreter em primeiro lugar, e não transmitir mensagens. Ele reconheceu que histórias com “mensagens positivas para o mundo” podem ser excelentes, mas não devem ser a função primária. Segundo Iger, essa tendência se intensificou após sua saída do cargo de CEO/Presidente da Disney.

Iger destacou que a Disney tem produzido muitas sequências de seus filmes, e agora só dará luz verde a novas continuações se a história for suficientemente forte para se sustentar como um filme independente.

Não quero me desculpar por fazer sequências. Algumas delas tiveram um desempenho extraordinário e também foram bons filmes. Mas tem que haver um motivo para fazê-las, além do comércio. Você precisa ter uma boa história. E nós fizemos muitas. Isso não significa que não vamos continuar a fazê-las“, explicou Iger.

Iger também refletiu sobre os altos padrões de sucesso que a Disney estabeleceu, mencionando que a empresa chegou a um ponto em que quando um filme não arrecada uma enorme quantinha é considerado uma decepção.

“Não tenho certeza se outro estúdio alcançará alguns dos números que alcançamos. Chegamos ao ponto em que, se um filme não arrecadasse um bilhão de dólares em bilheteria global, nós ficamos desapontados. Esse é um padrão inacreditavelmente alto.”

Foco na criatividade

O CEO da Disney reiterou seu compromisso em auxiliar o estúdio a se reorientar criativamente. “Tenho sido muito público ao dizer, e eu diria agora, que minha principal prioridade é ajudar o estúdio a dar uma virada criativa“, afirmou.

As declarações de Bob Iger na conferência ressaltam uma nova fase para a Disney, com um foco renovado no entretenimento e na qualidade das histórias, em vez de seguir uma agenda específica. Este direcionamento pode significar uma mudança significativa na maneira como a Disney aborda suas produções futuras, priorizando a narrativa e o entretenimento acima de tudo.

Atualizado em 30/11/2023

Foto do autor

Leo Carvalho

Leo Carvalho, jornalista de formação e nerd de coração, é um observador atento das tendências do entretenimento, em especial filmes e séries da Marvel e Star Wars. Sua formação acadêmica em jornalismo e entusiasmo de fã lhe permitem escrever textos com insights, análises detalhadas e olhar crítico.

Deixe um comentário