Como um bebê salvou ‘Toy Story 2’ de ser completamente deletado


Toy-Story-2-Pixar-Disney-Plus Como um bebê salvou 'Toy Story 2' de ser completamente deletado

Um funcionário da Pixar quase destruiu todo o trabalho da produção de Toy Story 2. A sequência, lançada em 1999, é uma das mais queridas do estúdio pelo público. Ela segue a aventura de Woody que é sequestrado por um ganancioso colecionador de brinquedos, enquanto Buzz e seus amigos partem para resgatá-lo. No entanto, por muito pouco, a animação quase não chegou às telas.

No ano anterior ao lançamento do filme, o projeto estava quase completo conforme as edições finais eram feitas. Mas, quando um funcionário utilizou um comando errado nos arquivos, deletou todos eles de uma só vez. Anos após o ocorrido, Oren Jacob, que era assistente de direção da produção na época, contou o que aconteceu.

O comando que foi executado provavelmente foi o ‘rm -r -f *’, que – a grosso modo – diz ao sistema para começar a remover todos os arquivos abaixo do diretório atual”, disse ele. “Infelizmente, alguém executou o comando no nível raiz do projeto de Toy Story 2 e o sistema foi varrendo as estruturas dos arquivos recursivamente e excluindo tudo como um verme comendo uma maçã para encontrar a saída”.

Mais tarde, os supervisores da animação descobriram ainda que os backups, que são cópias dos arquivos originais, não haviam sido salvos no último mês. Toda a esperança parecia perdida, mas, graças ao nascimento de um bebê, a história teve um final feliz.

O bebê de Galyn Susman

Galyn-Susman-Pixar-edited Como um bebê salvou 'Toy Story 2' de ser completamente deletado
Galyn Susman, da Pixar

O que acabou salvando o projeto inteiro foi o fato de que Galyn Susman, funcionária da Pixar, estava trabalhando de casa após ter tido um filho, e tinha algumas versões mais recentes dos arquivos em seu computador pessoal, enviados a ela automaticamente uma vez por semana.

Efetivamente, toda a animação foi deletada”, contou Jacob. “Todo o layout foi descartado. Tivemos que construir novos personagens e, nesse ponto, Buster apareceu. E esse personagem foi do roteiro para a tela final em nove meses”.

Embora os arquivos no computador de Galyn Susman tenham recuperado, de acordo com Oren Jacob, em torno de 90% do trabalho, ele ainda disse que muitos detalhes e personagens humanos tiveram que ser reconstruídos depois do incidente.

A maioria dos humanos e todos os figurantes de fundo no aeroporto no final foram todos reconstruídos e remontados. E todo o trabalho de efeitos foi adicionado depois”, ele contou. “A abertura do filme, que é o Buzz brincando com os robôs, na qual passei muito tempo trabalhando. Isso tudo foi adicionado nesse período também. Começou do zero… Esse foi provavelmente um dos maiores testes do que a Pixar era como empresa pela qual já passamos”.

Hoje em dia, Susman é a produtora de Lightyear, o spin-off da franquia, marcado para estrear no dia 16 de junho nos cinemas.

Siga o Guia Disney+ Brasil nas redes sociais e fique por dentro das dicas, novidades e lançamentos dos streamings da Disney.
• facebook.com/guiadisneyplus
• twitter.com/guiadisneyplus
• instagram.com/guiadisneyplus
• pinterest.com/guiadisneyplus

Atualizado em 19/02/2022


Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.